quarta-feira, 30 de outubro de 2013

TAÇA CARREIRO & COMP - CLASSIFICAÇÃO FINAL

Terminou mais uma Taça de Resistência. Esta 4ª Edição contou com o apoio da Loja Carreiro & Comp e por isso fica o agradecimento pelo apoio a uma competição “diferente”, talvez única em território nacional.
Este forma to de prova é pouco comum, é descomprometido, permite uma abordagem diferente à gestão de esforço de cada atleta, permite um convivo único, sobretudo para aqueles que optam por correr em equipa. À medida que as equipas vão alternando os seus elementos em prova, os que ficam na zona de trocas têm a oportunidade de partilhar as suas experiências em plena corrida… entre outros, com os adversários directos. Esta será porventura uma das chaves para o sucesso deste tipo de evento… nas 3 provas deste ano foi sempre ultrapassada a fasquia das 100 inscrições. Enquanto assim for, cá estaremos para continuar a promover esta competição.
Foto: Ângela Furtado
Sendo a prova de Domingo a última, significa que foram encontrados os vencedores nas diversas categorias.
Em individuais masculinos, o vencedor nas Sete Cidades foi Nuno Silva, o único individual a conseguir completar 21 voltas ao circuito. Bruno Fernandes e Roberto Gandarinho repartiam a liderança entre si, antes da largada. Dos dois, quem ficasse na frente, venceria a competição. Bruno Fernandes fez 2.º lugar atrás de Nuno Silva, enquanto que Gandarinho ficou em terceiro. Com isso a vitória na Taça sorriu a Bruno Fernandes, depois de mais de 12h00 a pedalar para isso, no total das 3 provas, claro está!
Nas individuais femininas alinharam à partida 2 atletas., ambas com prestações de registo. Dina Morgado venceu com um total de 14 voltas, enquanto que Isabel Augusto completou 13 voltas. Estão ambas de parabéns. No final da competição, a vencedora acabou por ser Dina Morgado, seguida precisamente por Isabel Augusto.

Nas equipas masculinas, a dupla Rui Dias/Pedro Conceição venceu nas Sete Cidades com 21 voltas percorridas mas, tal como Nuno Silva em individuais masculinos, não tinham alinhado nesta categoria nas provas anteriores, pelo que não entravam nas contas finais da Taça. A decisão pela vitória na Taça estava reservada para outras equipas… e houve grandes reviravoltas nos lugares cimeiros.

A dupla Nuno Melo/Roberto Dutra, que partia na liderança para esta prova, ficou em 2º lugar na Sete Cidades e confirmou assim a vitória nesta 4ª edição da Taça de Resistência. Com o 4.º lugar alcançado no Domingo, a dupla Rui Medeiros/Fernando Alves conseguiu ascender ao 2.º lugar final. Nuno Janela/Mário Marques ficaram apenas em 7º lugar nas Sete Cidades, mas ainda assim foi um resultado suficiente para garantir o último lugar do pódio nesta Taça de Resistência. Em competição, o azar de uns è por vezes a fortuna de outros. Disso mesmo se pode queixar a dupla Ricardo Lopes/Pedro Faria que depois da prova de Domingo caiu de 2.º lugar para 4.º lugar, em consequência de um furo de um dos seus elementos já na ponta final da prova. Foi sem dúvida uma competição muito interessante de seguir nesta Taça.

Também na categoria de equipas mistas houve muita movimentação. Duas equipas partilhavam a liderança para esta prova: a dupla Alberto Botelho/Ângela Furtado e a dupla Celso Tavares/Teresa Rego. Filipe Sousa/Patrícia Medeiros espreitavam um eventual deslize na frente. No final da prova quem venceu foi Alberto Botelho/Ângela Furtado, e com isso garantiram também o triunfo na Taça. A surpresa veio das equipas perseguidoras que cometeram um erro estratégico na gestão da corrida, infringindo o ponto 2.3.3 do Regulamento, que diz muito claramente o seguinte:
2.3.3 - No final das 4 horas de prova, nenhum dos elementos da equipa poderá totalizar um número de voltas superior a 4/5 do total de voltas efectuadas pela equipa, ou seja, se no final das 4 horas de prova, uma equipa:  totalizar entre 16 e 20 voltas, o número mínimo de voltas a efectuar por um dos elementos será 4 voltas.” Atendendo a este ponto, Patrícia Medeiros e Teresa Rego teriam de ter cumprido mais uma volta para perfazer o mínimo de voltas exigido. Ambas as equipas totalizaram 17 voltas no final e os elementos femininos cumpriram apenas 3 voltas, e como tal não somaram pontos nas Sete Cidades. Alheios a estas estratégias, Davide Medeiros/Catarina Medeiros ficaram em 2.º lugar nas Sete Cidades e ascenderam a igual posição no final da Taça. Apesar do deslize, a dupla Celso Tavares/Teresa Rego, conseguiu ainda manter-se no lugar final do pódio depois desta última prova.

CERIMÓNIA PROTOCOLAR
Atendendo ao facto de no final da prova de Domingo, não ter sido possível proceder à cerimónia protocolar para consagrar os vencedores da prova, foi acordo com o patrocinador da competição, proceder a esta mesma cerimónia no próximo Sábado (dia 2 de Novembro), às 16h00, na loja Carreiro & Comp.
Contamos com a presença dos atletas que sobem ao pódio pelos resultados obtidos nas Sete Cidades, bem como de todos os outros que queiram ajudar a dar um colorido ao momento.

Relembrando os vencedores da prova de Domingo:
Individuais Masculinos
1 – Nuno Silva
2 – Bruno Fernandes
3 – Roberto Gandarinho
Individuais Femininos
1 – Dina Morgado
2 – Isabel Augusto
Equipas Masculinas
1 – Rui Dias / Pedro Conceição
2 – Nuno Melo / Roberto Dutra
3 – Rui Santo / Dani Pardal
Equipas Mistas
1 – Alberto Botelho / Ângela Furtado
2 – Davide Medeiros / Catarina Medeiros
3 – Steve Coelho / Elizabeth Coelho

0 comentários:

Enviar um comentário

Twitter Delicious Facebook Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | SharePoint Demo