quinta-feira, 31 de outubro de 2013

TAÇA CARREIRO & COMP - R#3 - REPORTAGEM RTP AÇORES

Reportagem da prova do passado Domingo nas Sete Cidades.Minuto 27

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

TAÇA CARREIRO & COMP - CLASSIFICAÇÃO FINAL

Terminou mais uma Taça de Resistência. Esta 4ª Edição contou com o apoio da Loja Carreiro & Comp e por isso fica o agradecimento pelo apoio a uma competição “diferente”, talvez única em território nacional.
Este forma to de prova é pouco comum, é descomprometido, permite uma abordagem diferente à gestão de esforço de cada atleta, permite um convivo único, sobretudo para aqueles que optam por correr em equipa. À medida que as equipas vão alternando os seus elementos em prova, os que ficam na zona de trocas têm a oportunidade de partilhar as suas experiências em plena corrida… entre outros, com os adversários directos. Esta será porventura uma das chaves para o sucesso deste tipo de evento… nas 3 provas deste ano foi sempre ultrapassada a fasquia das 100 inscrições. Enquanto assim for, cá estaremos para continuar a promover esta competição.
Foto: Ângela Furtado
Sendo a prova de Domingo a última, significa que foram encontrados os vencedores nas diversas categorias.
Em individuais masculinos, o vencedor nas Sete Cidades foi Nuno Silva, o único individual a conseguir completar 21 voltas ao circuito. Bruno Fernandes e Roberto Gandarinho repartiam a liderança entre si, antes da largada. Dos dois, quem ficasse na frente, venceria a competição. Bruno Fernandes fez 2.º lugar atrás de Nuno Silva, enquanto que Gandarinho ficou em terceiro. Com isso a vitória na Taça sorriu a Bruno Fernandes, depois de mais de 12h00 a pedalar para isso, no total das 3 provas, claro está!
Nas individuais femininas alinharam à partida 2 atletas., ambas com prestações de registo. Dina Morgado venceu com um total de 14 voltas, enquanto que Isabel Augusto completou 13 voltas. Estão ambas de parabéns. No final da competição, a vencedora acabou por ser Dina Morgado, seguida precisamente por Isabel Augusto.

Nas equipas masculinas, a dupla Rui Dias/Pedro Conceição venceu nas Sete Cidades com 21 voltas percorridas mas, tal como Nuno Silva em individuais masculinos, não tinham alinhado nesta categoria nas provas anteriores, pelo que não entravam nas contas finais da Taça. A decisão pela vitória na Taça estava reservada para outras equipas… e houve grandes reviravoltas nos lugares cimeiros.

A dupla Nuno Melo/Roberto Dutra, que partia na liderança para esta prova, ficou em 2º lugar na Sete Cidades e confirmou assim a vitória nesta 4ª edição da Taça de Resistência. Com o 4.º lugar alcançado no Domingo, a dupla Rui Medeiros/Fernando Alves conseguiu ascender ao 2.º lugar final. Nuno Janela/Mário Marques ficaram apenas em 7º lugar nas Sete Cidades, mas ainda assim foi um resultado suficiente para garantir o último lugar do pódio nesta Taça de Resistência. Em competição, o azar de uns è por vezes a fortuna de outros. Disso mesmo se pode queixar a dupla Ricardo Lopes/Pedro Faria que depois da prova de Domingo caiu de 2.º lugar para 4.º lugar, em consequência de um furo de um dos seus elementos já na ponta final da prova. Foi sem dúvida uma competição muito interessante de seguir nesta Taça.

Também na categoria de equipas mistas houve muita movimentação. Duas equipas partilhavam a liderança para esta prova: a dupla Alberto Botelho/Ângela Furtado e a dupla Celso Tavares/Teresa Rego. Filipe Sousa/Patrícia Medeiros espreitavam um eventual deslize na frente. No final da prova quem venceu foi Alberto Botelho/Ângela Furtado, e com isso garantiram também o triunfo na Taça. A surpresa veio das equipas perseguidoras que cometeram um erro estratégico na gestão da corrida, infringindo o ponto 2.3.3 do Regulamento, que diz muito claramente o seguinte:
2.3.3 - No final das 4 horas de prova, nenhum dos elementos da equipa poderá totalizar um número de voltas superior a 4/5 do total de voltas efectuadas pela equipa, ou seja, se no final das 4 horas de prova, uma equipa:  totalizar entre 16 e 20 voltas, o número mínimo de voltas a efectuar por um dos elementos será 4 voltas.” Atendendo a este ponto, Patrícia Medeiros e Teresa Rego teriam de ter cumprido mais uma volta para perfazer o mínimo de voltas exigido. Ambas as equipas totalizaram 17 voltas no final e os elementos femininos cumpriram apenas 3 voltas, e como tal não somaram pontos nas Sete Cidades. Alheios a estas estratégias, Davide Medeiros/Catarina Medeiros ficaram em 2.º lugar nas Sete Cidades e ascenderam a igual posição no final da Taça. Apesar do deslize, a dupla Celso Tavares/Teresa Rego, conseguiu ainda manter-se no lugar final do pódio depois desta última prova.

CERIMÓNIA PROTOCOLAR
Atendendo ao facto de no final da prova de Domingo, não ter sido possível proceder à cerimónia protocolar para consagrar os vencedores da prova, foi acordo com o patrocinador da competição, proceder a esta mesma cerimónia no próximo Sábado (dia 2 de Novembro), às 16h00, na loja Carreiro & Comp.
Contamos com a presença dos atletas que sobem ao pódio pelos resultados obtidos nas Sete Cidades, bem como de todos os outros que queiram ajudar a dar um colorido ao momento.

Relembrando os vencedores da prova de Domingo:
Individuais Masculinos
1 – Nuno Silva
2 – Bruno Fernandes
3 – Roberto Gandarinho
Individuais Femininos
1 – Dina Morgado
2 – Isabel Augusto
Equipas Masculinas
1 – Rui Dias / Pedro Conceição
2 – Nuno Melo / Roberto Dutra
3 – Rui Santo / Dani Pardal
Equipas Mistas
1 – Alberto Botelho / Ângela Furtado
2 – Davide Medeiros / Catarina Medeiros
3 – Steve Coelho / Elizabeth Coelho

domingo, 27 de outubro de 2013

TAÇA RESISTÊNCIA CARREIRO & COMP - R#3 - RESULTADOS

Resultados de hoje:

CLASSIFICAÇÃO
TEMPOS POR VOLTA

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

TAÇA RESISTÊNCIA CARREIRO & COMP - R#3 - INSCRITOS

Mais uma prova com um excelente lote de inscritos. Elaborem agora as vossas estratégias para Domingo, a prova de todas as decisões.

LISTA DE INSCRITOS

domingo, 20 de outubro de 2013

TAÇA RESISTÊNCIA CARREIRO & COMP - R#3 - SETE CIDADES

No próximo dia 27 de Outubro ficaremos a conhecer os vencedores da Taça de Resistência Carreiro & Comp nas suas diversas categorias. Especial atenção para os individuais masculinos e para as equipas mistas, onde a liderança aparece repartida. Bruno Fernandes e Roberto Gandarinho estão empatados com 137 pontos. Nas equipas mistas, Alberto Botelho/Ângela Furtado e Celso Tavares/Teresa Rego estão ambos com 134 pontos. Nas equipas masculinas, Roberto Dutra/Nuno Melo dispõem de uma vantagem relativamente confortável sobre a dupla perseguidora Ricardo Lopes/Pedro Faria.

Foto: Tiago Martins

Tudo se vai decidir nas Sete Cidade, num percurso tecnicamente acessível, com cerca de 5500 metros de extensão. 19 voltas é o estimado para os vencedores… será que alguém vai ultrapassar as 20 voltas?

As inscrições para a prova decorrem na loja Carreiro & Comp e podem ser feitas no horário de expediente até dia 25 de Outubro.
Rua do Mercado, 17-19 – Ponta Delgada
2ª a 6ª das 10.00H às 19.00H
Sábado das 9.00H às 18.00H

Como sempre, e dado o carácter particular deste tipo de prova, será aberta a todos os interessados, independentemente de terem ou não licença desportiva.

Horário e programa da prova
Domingo, 27 de Outubro de 2013
09h 00m – Abertura do secretariado
09h 45m – Fecho do Secretariado
10h 15m – Chamada para a formação da grelha de partida
10h 30m – Partida para todos os participantes
14h 30m – Fim da corrida
15h 00m – Entrega de troféus e prémios


quinta-feira, 10 de outubro de 2013

MARATONA ZON AÇORES - RESUMO

A MARATONA ZON Açores, a primeira de carácter oficial realizada nos Açores, ficará seguramente na memória dos participantes e Organização, entre outros, pelas condições atmosféricas que se faziam sentir. Os percursos escolhidos já continham em si muitas dificuldades técnicas e físicas, mas quis o destino que a chuva, vento e nevoeiro também integrassem o lote dessas dificuldades. O resultado foi uma prova muito dura. O enquadramento paisagístico desta prova, seguramente o melhor que podemos ter numa prova deste género a nível nacional, resumiu-se a… nevoeiro…
Mas quem está habituado a praticar BTT, também sabe que num cenário destes, quando os desafios se colocam desta forma, a satisfação por participar/terminar é ainda maior… perdura por mais tempo. Pensamos não estar enganados se dissermos que este foi o sentimento reinante entre os que alinharam… provavelmente não nos momentos a seguir à prova, mas nas horas e dias seguintes :)

Pódio da Maratona - Foto: Duarte Sousa

Em termos de classificações de destacar a vitória de Nuno Silva na maratona destinada a atletas federados, com um tempo total de prova de 2:59:33. Foi um tempo que superou as melhores expectativas da Organização. A participação regular do Nuno em provas deste género no continente não está seguramente alheia a este excelente desempenho. Nos restantes lugares do pódio ficaram Bruno Fernandes e Sérgio Chaves. Mário Marques venceu na maratona para atletas sem licença de competição, com 4:18:20, secundado por Alexandre Ferreira. 
David Morais venceu na meia maratona para federados com um tempo de 1:48:27, seguido de Dani Pardal e João Paulo Amaral. Já na meia maratona para atletas da classe promoção, vitória para Óscar Ferreira com 2:01:28, seguido de José Viveiros e André Bairos. Marília Machado, a única participante feminina acabou por abandonar, vítima de queda embora sem muita gravidade. 
Nunca é demais vincar o agradecimento às várias entidades que colaboraram neste evento, com destaque para ZON Açores por mais uma vez confiar na equipa organizativa e se associar com entusiasmo a este evento. 

Este tipo de eventos requer uma preparação longa. Perdem-se muitas, muitas horas a planear, definir estratégias, marcar percursos, recolher as marcações. É necessária uma equipa numerosa de voluntários. A BIKE MAIS tudo fará para conseguir organizar mais um evento desta natureza no próximo ano, apontando baterias para final de Setembro, princípio de Outubro. 
Uma Taça de maratonas (com 3 provas por exemplo) só será realizável se houver o envolvimento de outras entidades/clubes a organizar as outras 2 provas. Fica desde já o desafio a potenciais interessados. 

Fiquem bem!

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

MARATONA ZON AÇORES - RTP - AÇORES HOJE

Reportagem sobre a Maratona ZON Açores logo a abrir o programa


domingo, 6 de outubro de 2013

MARATONA ZON Açores - RESULTADOS

Deixamos aqui os resultados da prova de hoje. Apesar das péssimas condições atmosféricas que se fizeram sentir, a prova acabou por decorrer nos moldes previstos. Parabéns a todos os "teimosos" (atletas) que decidiram não virar a cara à adversidade. Ao Nuno Silva, David Morais, Mário Marques e Óscar Ferreira pelas vitórias alcançadas.


Um agradecimento sincero a todos os fantásticos elementos da Organziação que deram o melhor de si no dia de hoje... cumpriram à risca tudo o que estava planeado... para eles foi uma jornada tão dura quanto a que os atletas tiveram de enfrentar (Pux, André Lima, Antero Luís, Hélder Teves, José Furtado, Rui Sousa, João Viveiros, João Pedro, Mateus Silva, Renata Vale, Paulo Almeida, Ana Pedro, Miguel Feliciano, Ashley Lopes, Élio Pinto, Rodrigues, Luís Torres, Luís Sousa, João Aguiar). Ao Abel Carreiro por toda a colaboração e valiosa ajuda na marcação do percurso e ao Luís Resendes que foi "abrindo" a estrada no dia de hoje. Uma palavra para os comissários (Marco, Davide e Álvaro)... são 2 provas seguidas debaixo de um dilúvio... não é fácil. 
Em termos de entidades, obviamente que a grande fatia de agradecimento vai para a ZON Açores que mais uma vez nos confiou a organização de um evento de BTT... tem sido um parceiro fundamental ao longos destes anos e, por via disso, um dos grandes motores do crescimento da modalidade. Também a Junta de Freguesia das Sete Cidades merece o nosso agradecimento pela disponibilização dos balneários.
Daqui a 3 semanas (dia 27) regressamos às Sete Cidades para o encerramento da Taça de Resistência... bons treinos até lá.

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

MARATONA ZON AÇORES - LISTA INSCRITOS

Tudo a postos para Domingo.

LISTA INSCRITOS

Relembramos os seguintes aspectos

HORÁRIOS DA PROVA
Domingo, 6 de Outubro de 2013
08h 30m – Abertura do secretariado (Campo de futebol)
09h 15m – Fecho do Secretariado
09h 45m – Chamada para a formação da grelha de partida
10h 00m – Partida para todos os participantes
15h 00m – Fim da corrida

16h 30m – Entrega de troféus

CONTROLOS HORÁRIOS (MARATONA)
CONTROLO 1 – KM 22,5 – Os participantes da Maratona que cheguem a este posto de controlo com mais de 60 minutos de atraso em relação ao líder, serão obrigados a integrar a Meia Maratona a partir desse momento.
CONTROLO 2 – KM 43 – Os participantes da Maratona que cheguem a este posto de controlo com mais de 120 minutos de atraso em relação ao líder, serão conduzidos até à zona de meta. Ser-lhes-á atribuída uma classificação final em função da ordem de passagem nesse ponto de controlo.
Na Meia Maratona não existirão controlos horários.

POSTOS ABASTECIMENTO
Para os participantes na Maratona, existirão 2 postos de abastecimento/assistência, coincidentes com os postos de controlo horário (Km 22,5 e Km 43).
Para os participantes na Meia Maratona existirá 1 posto de abastecimento/assistência, coincidente com o posto de controlo horário 1 (Km 22,5).

terça-feira, 1 de outubro de 2013

MARATONA ZON AÇORES - PERCURSO

Já no caso da MARATONA, o regulamento diz o seguinte: a MARATONA compreende um percurso de 60 kms, com cerca de 2400 metros de acumulado, com um grau de dificuldade técnica médio e um grau de dificuldade física muito elevado. Ora bem… 2400m em 60 kms é sinónimo de dureza!


Até ao km 22,5 o percurso é idêntico à Meia Maratona. A partir daqui o cenário muda um pouco. Os participantes na Maratona descem da zona do Canário até à Estrada Regional, entre as Feteiras e a Candelária, para depois seguirem até ao Ramal dos Mosteiros pelo caminho de terra paralelo à Estrada Regional. Sobem (e que subida) novamente até às cumeeiras para fazerem a cumeeira pequena até à Vista do Rei. A última grande dificuldade do dia será a ligação do caminho dos 3 kms até ao portal do vento. Os últimos 10 kms da Maratona são idênticos à Meia Maratona.

Será sem dúvida um grande desafio para quem se aventurar!


Podem aceder ao mapa com maior resolução clicando AQUI.

MEIA MARATONA ZON AÇORES - PERCURSO

No Regulamento do evento está descrito que “a MEIA MARATONA compreende um percurso de 35 kms com cerca de 1400 metros de acumulado, com um grau de dificuldade técnica médio e um grau de dificuldade física elevado”. Com base no mapa que agora é disponibilizado, podem opinar sobre esta classificação que lhe é atribuída.


A saída é feita no campo de futebol da freguesia, fazendo alguns kms nas ruas da freguesia. A entrada na terra é feita junto à ponte no caminho de acesso ao parque de campismo. Ai começa o sobe e desce do percurso… Até ao km 17 estão concentradas as maiores subidas do percurso, pois é feita a cumeeira grande no sentido horário. Chegados ao km 17 fica tudo mais fácil… a partir dai são sobretudo descidas. Entre o km 25 e o km 28 estão as maiores dificuldades técnicas. Para quem gosta realmente de BTT será sem dúvida uma diversão. Mas para quem tem menos à vontade numa BTT poderão existir alguns pontos que obrigarão a desmontar. Mas também, e ao contrário de um circuito de XC, só se passa no local uma vez… basta ter espirito de aventura. Depois do km 28 é só rolar até à meta.

Podem aceder ao mapa com maior resolução clicando AQUI.

Twitter Delicious Facebook Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | SharePoint Demo